quarta-feira, novembro 18, 2009

Crack - drama para a sociedade











"CRACKUDO: de VACILÃO a MORTO-VIVO" é o título de um artigo de Archimedes Marques, Delegado de Policia, Estado de Sergipe - Brasil (o menor do Brasil), Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela UFS.
A pedido de Archimedes Marques publico na integra o seu texto aqui, que acho de muito interesse para Moçambique. Na definição que ele apresenta, o crack é uma droga sintética feita a partir da pasta base das folhas da coca e acrescentam-se outros produtos altamente nocivos a qualquer ser vivo, tais como: ácido sulfúrico, querosene, gasolina ou solvente e a cal virgem, que ao serem processados e misturados se transforma numa pasta endurecida homogênea de cor branco caramelizada onde se concentra mais ou menos 50% de cocaína, ou seja, meio à meio cocaína com os outros produtos citados. A droga é fumada pura, misturada num cigarro comum ou num cigarro de maconha.

Na verdade estamos a falar de um tipo de droga, das mais letais de que se tem conhecimento.Os consumidores do crack são muitas vezes pessoas inocentes, sem conhecimento sobre os produtos letais de que o crack é composto.

Perante essa realidade não podemos ficar calados.

4 comentários:

Domingos Bihale disse...

Triste. Mais uma de tantas drogas que infestam a nossa juventude. Uma alerta interessante Leo.

Nero Kalashnikov disse...

Na tóxico dependência a pior droga é a ousadia de experimentar a droga...

Leovigildo Novidades Juliasse disse...

Isso sim caro Kalashnikov. Tem alguma ideia se o crack esta na lista das drogas proibidas pela nossa legislacao, e que o seu consumo ou venda seja crime?

Nero Kalashnikov disse...

Caro Leovigildo,

Um dos compostos do Crack e' a cocaina. A cocaina e' proibida na nossa lei contra a droga. Por causa da cocaina na sua composicao, o crack e' tambem uma droga proibida e o seu trafico, consumo e comercializacao sao punidos com penas muito graves, que podem ir ate' aso 30 anos de prisao maior